Telemedicina: embarque agora nesta revolução

Médicos mais felizes e especialidades médicas com maiores taxas de ...

O panorama da telemedicina no Brasil: guia rápido e definitivo. A telemedicina é a prestação de serviços médicos a distância, aliando agilidade e eficiência para salvar vidas. Esse recurso começou a ser desenvolvido a partir de 1950, começando pela comunicação por fax e evoluindo para os modernos quadros da atualidade. A evolução se deu com o incremento da tecnologia, com os avanços da internet e das Tecnologias de Comunicação e Informação.

Entenda como funciona no Brasil e veja plataformas

Exercício foi expandido no Brasil em 2020 por conta da pandemia do coronavírus.

Telemedicina: saiba o que é a alternativa aprovada pela Câmara

A telemedicina é uma modalidade de exercício de medicina a distância, por meios digitais de comunicação. Permitida de forma restrita desde 2002 por resolução do Conselho Federal de Medicina, a prática foi expandida a todo o país por uma portaria do Ministério da Saúde e, depois, ratificada pela Lei 13.989. A medida permite que profissionais da saúde ofereçam consultas online enquanto durar a pandemia do coronavírus. A expansão da telemedicina é vista como benéfica por permitir atendimentos a distância em um momento em que o isolamento social é decisivo na contenção do novo coronavírus. A seguir, confira detalhes sobre a telemedicina no Brasil.

SUS recebe serviço de Teleoftalmologia com objetivo de reduzir ...

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O que é telemedicina e como funciona no Brasil

O exercício da medicina a distância, ou telemedicina, no Brasil está regulado pela Resolução 1.643/2002 do Conselho Federal de Medicina (CFM), que define a telemedicina como o exercício da medicina por meio da utilização de metodologias interativas de comunicação audiovisual e de dados, com o objetivo de assistência, educação e pesquisa em saúde. No entanto, apenas em março de 2020, através da Portaria 467, o Ministério da Saúde reconheceu a possibilidade de serem adotadas no país, em caráter excepcional, algumas modalidades de atendimento médico a distância.

Portal Prefeitura Farroupilha

A portaria não restringe o uso da telemedicina a determinadas especialidades. Ao menos durante a pandemia, o documento deixa a prática em aberto para qualquer área da medicina no atendimento pré-clínico, assistencial, além de consultas, monitoramento e diagnósticos.

Quais são as vantagens e desvantagens?

A telemedicina oferece como principal benefício, a conexão entre pacientes e profissionais da saúde a distância. Em tempos de isolamento social, significa também a possibilidade de acessar atendimento médico sem precisar sair de casa e incorrer em risco desnecessário à saúde. Hipertensos e diabéticos, entre outros que precisam de acompanhamento regular, podem lançar mão de consultas online sem precisar ir hospitais lotados de pacientes de Covid-19.

Imagem: 5756 | Banco de Imagens

Além disso, hospitais do interior ou em estados com falta de pessoal podem adotar sistemas informatizados para obter auxílio de profissionais de grandes centros. Há ainda um benefício para o barateamento de consultas. Algumas plataformas oferecem consultas online por taxas mais baratas do que clínicas tradicionais, o que pode facilitar o acesso de algumas especialidades por classes de mais baixa renda.

Diferença entre telemedicina e telessaúde

Embora a telessaúde e a telemedicina possam ser apresentadas como sinônimos, os termos não significam a mesma coisa. Telessaúde é o conceito mais abrangente que abriga todo tipo de serviços e informações de saúde realizados com o uso de tecnologias de informação e comunicação. A prática contempla, por exemplo, atividades como conferências, pesquisas e capacitação profissional. Já a telemedicina é um ramo da telessaúde que se distingue especificamente pela realização de atendimento médico diretamente prestado ao paciente.

Atendimento a distância sem participação do médico é antiética e ...

Como se preparar para uma conversa de vídeo sem se expor

Entre as desvantagens, destaca-se a impossibilidade de atendimentos mais complexos que requerem exames presenciais ou de aparatos médicos específicos. Além disso, pessoas idosas tendem a ter mais dificuldade no manejo de tecnologias exigidas. É preciso também ter cuidado com os sistemas utilizados para prevenir vazamento de informações sensíveis.

O SUS oferece telemedicina?

Plataforma Consultório Virtual é vinculada ao TeleSUS, do Ministério da Saúde — Foto: Divulgação/Ministério da Saúde

Plataforma Consultório Virtual é vinculada ao TeleSUS, do Ministério da Saúde — Foto: Divulgação/Ministério da Saúde

A telemedicina está liberada tanto para a rede privada quando pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Desde maio, pacientes do SUS têm acesso à plataforma Consultório Virtual, criada em parceria com o Hospital Albert Einstein, para atenção primária a pacientes crônicos de hipertensão e diabetes, por exemplo.

QUE ES LA TELEOFTALMOLOGIA? - Centro de Ojos San Simón

Segundo o Ministério da Saúde, 20 mil médicos e enfermeiros que atuam nas unidades de Saúde da Família de todo país receberam treinamento para a navegação no sistema. A iniciativa integra o programa TeleSUS, que já oferecia ferramentas para auxiliar em diagnósticos online.

Outra experiência é a criação da UTI Virtual no estado de Alagoas, que conecta profissionais de linha de frente de hospitais públicos a infectologistas, pneumologistas, cardiologistas, fisioterapeutas e outros especialistas para auxiliar no tratamento de pacientes. Algumas UTIs móveis também contarão com robôs para enviar sinais vitais dos pacientes e imagens dos atendimentos às equipes internas.

Plataformas para telemedicina

Plataforma Médico Solidário oferece atendimento online de graça — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Plataforma Médico Solidário oferece atendimento online de graça — Foto: Reprodução/Paulo Alves

É o caso também de serviços de intermediação de consultas, como o gratuito Médico Solidário (medicosolidario.com/) e o Conexa Saúde (conexasaude.com.br/). Na área da saúde mental, há opções como bHave (bhave.life/), Cíngulo (cingulo.com/), Moodar (telavita.com.br/) e a Rede de Apoio Psicológico (rededeapoiopsicologico.org.br/).

Saiba as vantagens da telemedicina para a saúde - Manaus | ipok

Do lado do profissional de medicina, é preciso aderir a plataformas que oferecem a intermediação completa ou, pelo menos, adquirir um certificado digital para assinatura. A Certisign, por exemplo, já conta com plataforma para assinar receitas, laudos e outros documentos. Outro caso é o da Memed, líder no segmento de prescrição médica digital.

Destacamos que a telemedicina traz uma série de benefícios para médicos e pacientes, auxiliando na promoção da saúde e na facilitação de processos. Ela permite a emissão de laudos a distância, a realização de alguns tipos de consultas por vias digitais e o compartilhamento de conhecimento entre médicos. Isso é viável pelo uso de dispositivos tecnológicos, softwares e modernos equipamentos.

Antes rejeitada, telemedicina vira aliada contra o coronavírus ...

Neste post, vamos explicar o panorama da telemedicina no Brasil, guia rápido e definitivo e mostrar as potencialidades dessa solução. Ficou interessado? Continue acompanhando e aprenda mais sobre o tema!

Como funciona a telemedicina no Brasil?

A telemedicina no Brasil é regulamentada por várias normativas institucionais, delineadas principalmente pelo Conselho Federal de Medicina. Isso é essencial para garantir a priorização da promoção da saúde e melhor assistência ao paciente. A proposta é o estabelecimento de marcos regulatórios para que o recurso seja manejado de forma coerente, sendo uma possibilidade que complementa as alternativas da medicina tradicional.

Lei nº 1.643/2002 define normas para a prestação de saúde em medicina como modalidade médica. Essa regulamentação define as exigências necessárias em relação aos dispositivos tecnológicos utilizados para a atenção à saúde a distância, que são reforçadas pela Resolução nº 1821/07 do Conselho Federal de Medicina.

Telemedicina durante a pandemia: saiba mais - ABM - Sua saúde em ...

A Lei nº 1.643 também define princípios para a confidencialidade, privacidade, manuseio, guarda e transmissão de dados, resguardando o sigilo profissional. Outra definição importante para a telemedicina foi a Lei nº 12.842/2013. Ela demarca que é possível emitir laudos a distância e que esse trabalho só pode ser feito por médicos.

Acrescentamos também que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária definiu a Resolução nº 302 de 2005, que estabelece o período mínimo de 5 anos para a armazenagem de documentos, como vídeos, imagens e laudos. Essa questão é bastante importante para a prestação de assistência ao paciente, já que as informações armazenadas podem ser úteis em momentos posteriores.

Quais são os principais avanços da telemedicina?

A telemedicina envolve contínuas pesquisas, registrando avanços consideráveis. Acompanhe esses progressos a seguir!

Telerradiologia

Empresas de Telerradiologia: como funcionam e quando contratar

A telerradiologia se caracteriza pelo uso de tecnologias de informação no diagnóstico por imagem. A proposta é que o conteúdo captado pelo aparelho médico de raios-X seja enviado diretamente para um software e encaminhado para um profissional especializado, que faz o laudo do caso.

Assim, a telerradiologia evita a necessidade dos filmes radiológicos, que representam custos e demandam descarte especial. O processo ganha agilidade e precisão, auxiliando no diagnóstico precoce de patologias.

Teleconsulta

A teleconsulta é a situação em que um médico se reúne com um especialista por meios virtuais na busca de orientações para o esclarecimento de dúvidas ou para uma segunda opinião no diagnóstico.

Em alguns locais, o paciente pode se encontrar com o médico por via online, na teleconsulta. No nosso país, a prática não é autorizada.

Telecardiologia

A telecardiologia se caracteriza pelo uso de dispositivos informatizados para a prestação de serviços em cardiologia. Os exames são laudados a distância e utilizados na condução do tratamento. A proposta é essencial pelo ganho de velocidade, aumentando as possibilidades de recuperação e promoção da saúde.

Telecardiologia: como funciona, exames e vantagens para o consultório

Teleneurologia

A teleneurologia objetiva a realização de diagnósticos de doenças de nível neurológico. Há uma série de exames que podem ser laudados a distância, como eletroencefalograma (clínico, ocupacional e mapeamento cerebral) e as polissonografias de internação e domiciliar.

Telepneumologia

A telepneumologia auxilia nos diagnósticos em doenças nos pulmões. A espirometria é um dos principais exames realizados, proporcionando condições para a avaliação de acometimentos como a doença pulmonar obstrutiva crônica e a asma brônquica.

Telemedicina na saúde ocupacional e na medicina do trabalho

No Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), o médico do trabalho realiza uma série de exames no profissional para identificar se ele está apto para as atividades. Alguns dos exames podem ter laudos emitidos a distância, o que confere maior agilidade ao processo.

Teleassistência

A teleassistência é realizada com o apoio de dispositivos tecnológicos que coletam os parâmetros clínicos do paciente no domicílio ou em unidade de saúde. As informações são enviadas para especialistas e ações são realizadas com foco na promoção de bem-estar.

Teleducação

A teleducação objetiva o fornecimento de capacitação para profissionais de saúde, utilizando, para isso, as tecnologias de comunicação e informação. Essa proposta permite facilitar a disseminação de conhecimento científico para os colaboradores da área do cuidado.

O que é teleoftalmologia e como funciona

por | 12/07/2019 | Blog |teleoftalmologia

De fato, a telemedicina apresenta constante evolução no mundo todo. Ao utilizar tecnologia de ponta, por meio de softwares e programas integrados, a modalidade permite a realização de serviços de saúde à distância, como laudos de exames, diagnósticos e prescrição de tratamentos.

Tudo isso proporciona acessibilidade, facilidade e rapidez no atendimento. Além disso, contribui com a democratização do acesso à saúde em comunidades e locais que apresentam déficits em infraestrutura na área.

Sem dúvida, são incontestáveis os diversos benefícios que a telemedicina oferece. Alguns deles são: melhora na qualidade do atendimento, equidade, redução de custos e de tempo de espera.

Com toda a certeza, na área de oftalmologia também não poderia ser diferente. Por isso, vamos explicar neste post o que é a teleoftalmologia e como funciona. Veja quais são as principais vantagens e benefícios, como é empregado no Brasil e no mundo e o que esperar dessa área tão promissora no futuro.

O que é teleoftalmologia

Uma das especificidades da telemedicina, a teleoftalmologia também oferece assistência médica à distância, por meio de avançados recursos tecnológicos e Inteligência Artificial (IA), mas exclusivamente na área de oftalmologia.

De fato, a área é relativamente nova no mundo todo. Porém, já apresenta resultados surpreendentes e animadores. Um dos seus principais empregos, principalmente no Brasil, é na emissão de laudos à distância. Por exemplo, é possível realizar exames como teste de acuidade visual, refração, fundo de olho, medida da pressão intraocular e avaliação das pálpebras, da motilidade ocular e dos reflexos pupilares.

Pela internet, é possível enviar exames, dar laudos, fazer diagnósticos, prescrever tratamentos e acompanhar a evolução do paciente. Além disso, possibilita a troca de informações entre médicos, em plataformas online com acesso pelo computador, celular e tablet.

Vantagens da teleoftalmologia

Sem dúvida, é incontestável a capacidade que a teleoftalmologia apresenta de aprimorar a qualidade, acessibilidade e equidade dos serviços oftalmológicos. Dentre as suas principais vantagens, está a capacidade de agilizar exames, diagnósticos e tratamentos.

Com isso, reduzir a fila de espera por atendimento especializado e combater doenças graves, como o glaucoma e a catarata – principais causas da cegueira irreversível no mundo todo.

Contudo, ainda há mais benefícios. Em seguida, confira quais são:

  • Aumento do contato e troca de informações entre médico e paciente, gerando também maior acolhimento;
  • Democratização do acesso à saúde, principalmente em locais com pouca infraestrutura de serviços de qualidade na área, como médicos, profissionais de saúde, equipamentos, medicamentos etc;
  • Maior rapidez no atendimento, por meio de sistemas informatizados integrados a plataformas online com acesso via computadores, celulares e tablets;
  • Garantia de segurança e sigilo de dados;
  • Acesso a especialistas e profissionais de referência;
  • Redução do tempo de atendimento e de custos operacionais;
  • Facilidade na troca de informações entre os serviços de saúde;
  • Diminuição do deslocamento de pacientes a hospitais e grandes centros urbanos;
  • Facilidade na realização de exames, que podem ser feitos em clínicas e postos de saúde;
  • Melhora na qualidade dos laudos emitidos.

Teleoftalmologia no mundo

Cada vez mais, novas pesquisas e tecnologias inovadoras surgem na área de teleoftalmologia no mundo todo. Uma das principais ferramentas que permitem a evolução da área é a Inteligência Artificial (IA).

Por exemplo, o Google, por meio da sua startup Verily, desenvolveu uma tecnologia que consegue identificar retinopatia diabética e edema macular diabético. Isso apenas ao analisar fotos de pessoas com sinais dessas doenças. O estudo ainda está na fase de testes, mas já apresenta resultados importantes.

Já um estudo realizado pela IBM e a Universidade de Nova York, ambas dos Estados Unidos, criou uma ferramenta que detecta automaticamente e com precisão de 94% o glaucoma. A tecnologia utiliza o exame de OCT (Tomografia de Coerência Óptica) da retina e consegue detectar a doença na mesma hora.

Agora, o próximo passo da pesquisa é investigar os potenciais biomarcadores do glaucoma. De fato, isso pode levar a um entendimento mais profundo do distúrbio.

Telemedicina no Brasil

O Brasil também não fica atrás quando falamos em pesquisas e produtos inovadores em teleoftalmologia. Logo abaixo, conheça três iniciativas revolucionárias na área:

Phelcom Eyer

teleoftalmologia

O retinógrafo portátil Eyer é acoplado a um smartphone e realiza rapidamente imagens precisas da retina. Isso sem a necessidade de colírio para dilatar a pupila. O equipamento foi desenvolvido pela startup Phelcom Technologies, com sede em São Carlos (SP).

Atualmente, o Eyer é o que há de mais moderno em teleoftalmologia para prevenção, diagnóstico e controle de diversos distúrbios que afetam a saúde dos olhos.

Por exemplo, a inteligência artificial embarcada fornece funções inteligentes para auxílio ao diagnóstico médico e a captura dos exames de retina. Já a conectividade facilita o compartilhamento e acesso de dados dos exames na nuvem, no Eyer Cloud, habilitando o diagnóstico remoto.

Outros diferenciais do aparelho são a portabilidade e o valor mais acessível da tecnologia. Ele custa aproximadamente US$ 5 mil contra US$ 120 mil do retinógrafo tradicional, que ainda necessita de integração com o computador.

Com toda a certeza, essa inovação fomenta a democratização do acesso a exames de retina. E, assim, combate a cegueira irreversível no mundo todo.

Diagnóstico mais rápido e preciso do glaucoma

Uma pesquisa desenvolveu uma nova ferramenta que detecta o glaucoma de forma mais rápida e precisa. O estudo é liderado pelos professores Edson Satoshi, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP), e Vital Costa, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Na mesma linha da pesquisa realizada pela Verily, a tecnologia utiliza o princípio de machine learning. Isto é, avalia uma alta quantidade de dados oriundos de laudos de pacientes com suspeita da doença. Os exames analisados são os de campo visual e Tomografia de Coerência Óptica (TCO). Dessa forma, a ferramenta consegue identificar automaticamente a probabilidade de glaucoma e fazer uma espécie de pré-triagem.

Com isso, um oftalmologista-geral pode confirmar os casos selecionados pela máquina como suspeito de glaucoma. E, em seguida, encaminhar os pacientes para atendimento oftalmológico especializado.

Teleoftalmologia no SUS do Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, o projeto TeleOftalmo – Olhar Gaúcho é uma iniciativa pioneira de exames que busca agilizar o acesso ao diagnóstico de oftalmologia e reduzir a fila de espera no SUS. Ao todo, são 8 unidades voltados ao programa, tanto na capital quanto no interior do estado.

O projeto atende crianças a partir de oito anos e adultos com qualquer dificuldade de visão. Conforme o diagnóstico, o paciente pode ter o problema resolvido na própria unidade de saúde, como é o caso dos erros de refração. Já os pacientes com doenças como glaucoma e retinopatia diabética, muitas vezes ainda não diagnosticadas, têm prioridade no encaminhamento ao oftalmologista.

E como isso funciona? O médico do posto de saúde envia a solicitação de exame via plataforma de telessaúde. O agendamento é realizado com o paciente. Em seguida, o exame é realizado remotamente pelos oftalmologistas do projeto, com apoio presencial da equipe de enfermagem. O laudo é enviado pela plataforma de telessaúde para o médico solicitante, com recomendações de conduta.

Conclusão

Sem dúvida, a telemedicina é uma evolução natural na área de saúde em um mundo cada vez mais online e conectado. Além disso, traz inúmeros benefícios, como o acesso à saúde em locais remotos e redução de custos, tanto para o paciente quanto para os profissionais e instituições.

Espero que tenha gostado do artigo! O futuro é algo que nào devemos temer, mas sim enfrentar com todas as forças. Por falar em futuro, deixo aqui um pensamento de Victor Hugo, que foi um romancista, poeta, dramaturgo, ensaísta, artista, estadista e ativista pelos direitos humanos francês de grande atuação política em seu país. É autor de Les Misérables e de Notre-Dame de Paris, entre diversas outras obras clássicas de fama e renome mundial :

Victor Hugo - Pensador

“O futuro tem muitos nomes.
Para os fracos é o inalcançável.
Para os temerosos, o desconhecido.
Para os valentes é a oportunidade.”

Victor Hugo

Gostou? Espero que sim! Meu nome é Clóvis Pessuti, sou Engenheiro e Administrador com mais de

Um abraço a todos, sou Clóvis Luz Pessuti, Engenheiro e Administrador , com décadas de experiência nos mais diversos ramos de administração. Fique a vontade para tirar as suas dúvidas e faça suas sugestões!

Autor Clovis Luz Pessuti

Estou também em outras mídias sociais :

Facebook : https://www.encurtador.com.br/hqwVW

Instagram : https://www.encurtador.com.br/qrKMY

Meu Blog de Negócios : http://www.negocioeoseguinte.blog.br/

Meu Linkedin : https://www.linkedin.com/in/clovis-luz-pessuti

Meu Tweeter : https://twitter.com/LuzPessuti

30 anos de experiência.

Contador de acessos :1452

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *